Aluguel de Imóveis – Reajuste do valor em abril de 2011

31, março, 2011

Um dos meios para conquistar a independência física da casa dos pais é adquirir um imóvel próprio ou buscar aluguéis de residências, que podem tanto ser casa como apartamento (de um, dois ou mais dormitórios). A opção por um ou outro depende do valor praticado e da intenção do consumidor.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais do Estado de São Paulo (Secovi-SP), os contratos de aluguel residencial que utilizam o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) como base serão reajustados em 10,95% em abril. Apesar de o índice se mostrar elevado, trata-se da menor taxa desde janeiro.

De acordo com Roberto Akazawa, gerente do Departamento de Economia do Secovi-SP, em função da insuficiência de oferta de residenciais para locação, o reajuste precisa ser consagrado integralmente. Se entre abril do ano passado e março de 2011 o aluguel chegava a R$ 1 mil, com essa correção o novo valor fica em R$ 1.109,50.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Secovi-SP

Aluguel de imóveis, IGP-M, Notícias

IGP-M apresenta queda em reajuste de Contratos de Aluguéis de Imóveis

1, julho, 2010

A maioria dos contratos de aluguel tem seus reajustes regidos pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) pesquisado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e o índice apurado para o mês de Junho trará uma boa notícia para quem tem reajuste neste período. Houve um recuo na taxa apurada em relação ao mês de Maio. Enquanto no mês passado a taxa ficou em 1,19%, em Junho ela foi estimada em 0,85%, conforme informado pela FGV.

Ao longo dos últimos doze meses este índice apresentou um aumento de 5,17%. Já no primeiro semestre deste ano o aumento ficou em 5,68%. A desaceleração deste índice deveu-se principalmente aos preços praticados no atacado que tiveram uma elevação menor neste período.

O IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo) que tem peso de 60% na composição do IGP-M apresentou uma variação menor ficando em 1,09% em relação ao mês de Maio, onde esta taxa foi registrada em 1,49%.

Desta forma o índice que reajusta os aluguéis registrou baixa seguindo uma tendência no universo dos índices que medem a inflação oficial, que na comparação entre Junho e Maio apresentaram uma tendência de queda.

Por Mauro Câmara

Fonte: G1

Aluguel, Contrato, IGP-M, Imóveis, Reajuste